FAQ - Perguntas e Respostas

É um exame indolor para diagnóstico por imagem, no qual o paciente entra em um tubo, que retrata em alta definição os órgãos e tecidos internos através do uso de um campo magnético; ou seja, não usa radiação X ou ionizante. O campo magnético é muito poderoso, portanto uma série de cuidados devem ser tomados.

Antes do exame é realizada uma entrevista para coletar informações do paciente, com o objetivo de averiguar se a pessoa pode realizar o exame com tranquilidade, se poderá ser administrado o contraste caso necessário e caso haja mais alguma precaução a ser tomada.

Na marcação do exame serão passadas informações sobre o preparo necessário para realização do exame.

Veja mais!

 

É um exame indolor que utiliza radiação (é basicamente uma evolução do exame de Raio-X) para gerar imagens com muita clareza de órgãos e tecidos do corpo humano. Não há contra-indicações para este exame.

Diferentemente da Ressonância Magnética, o paciente não entra em um tubo. Deita-se o paciente em uma maca, a qual tem sua posição ajustada para que o arco capture as imagens necessárias para o laudo.

Normalmente o exame dura 15 minutos e requer que o paciente mantenha-se imóvel durante sua realização.

A necessidade ou não de contraste é definida na entrevista pré-exame.

Na marcação do exame serão passadas informações sobre o preparo necessário para realização do exame.

Veja mais!

O contraste é um composto administrado na veia que permite uma melhor visualização dos tecidos e vasos sanguíneos, o que ajuda a conseguir um diagnóstico melhor.

O contraste não é utilizado em todos os exames, sendo contra-indicado para pacientes com condições cardíacas graves, insuficiência renal e pessoas com histórico significativo de reações alérgicas. As chances de reações alérgicas são muito pequenas, mas é preciso tomar cuidado.

O composto é eliminado normalmente pela urina, a sua maioria nas primeiras 24 horas.

Mais informações sobre a necessidade de contraste são cobertas na entrevista pré-exame.

Ambos exames requerem que o paciente se mantenha imóvel durante a sua realização.

Caso a criança não consiga se manter na mesma posição, é possível administrar um sedativo intravenoso para que o exame seja feito.

Isso é feito com a supervisão de um Anestesista e do médico responsável pela Radiologia. Os horários para exame com sedação serão informados durante a marcação do exame.

Caso o paciente seja claustrofóbico, é possível administrar um sedativo intravenoso para que o exame seja feito.

Isso é feito com a supervisão de um Anestesista e do médico responsável pela Radiologia. Os horários para exame com sedação serão informados durante a marcação do exame.

Lembramos que o exame é indolor e não oferece nenhum risco ao bem-estar se o paciente estiver apto a realizá-lo. Normalmente o exame dura aproximadamente 20 minutos.

É o exame mais importante no combate ao câncer de mama.

Consiste em uma radiografia de alta resolução que auxilia na detecção de lesões e alterações nas mamas. Permite visualizar pequenos nódulos, muitas vezes não palpáveis, utilizando baixas cargas de radiação.

Durante o exame pode haver um pequeno desconforto, pois é necessário comprimir um pouco as mamas sobre um suporte para melhor resolução do exame.

O preparo para o exame será passado durante a marcação do exame.

Veja mais!

É o exame mais importante na detecção – e consequentemente acompanhamento – de osteoporose e osteopenia, por medir de forma indolor e rápida (um exame dura entre 5 e 10 minutos) a redução de massa óssea de maneira precisa.

O exame é simples: o paciente deita na máquina com a vestimenta apropriada, permanece imóvel e o laser do aparelho irá analisar, usualmente, o fêmur e a coluna vertebral, depois digitlizá-los e medir a quantidade de radiação absorvida, assim determinando a massa óssea.

O preparo para o exame será passado durante a marcação.

Veja mais!